diHITT - Notícias Auto Sauer: Março 2010

terça-feira, 30 de março de 2010

Nissan GT-R 2009


Com motor 3.8 litros, bi-turbo com 6 cilindros em V rende cerca de 480 Cavalos, de 0-100 em 3.5 segundos, o modelo vai estar disponível no Japão por cerca de $ 70.000.

O modelo deverá ter toda uma linha de acessórios da própria marca NISMO da Nissan

O GT-R deverá ser o principal concorrente dos modelos da Porsche no Estados Unidos

Cada vez mais os carros esportivos japoneses estão presentes no mercado

Linhas "retas" e "arredondadas" se unem no desenho do GT-R

Escapamento com canos duplos indica esportividade

O detalhe das lanternas traseiras, resgatam as linhas do Skyline

As linhas são semelhantes ao modelo Z

Câmbio semi-automático

Detalhes do interior

Opala V8 com motor Dodge de 340 polegadas


Opala 1981, a abertura do capô denuncia as intenções deste brinquedo


Capricho nos acessórios, notem o módulo Fuel Tech



Bancos concha, não só para as ruas, mas também para as pistas.



Motor V8 Dodge com 340 polegas cúbicas totalmente preparado com cerca de 450 cavalos

Completamente liso de lata, certamente um lindo e único carro

Ford Maverick

Em eventos de carros antigos é comum ver Maverick. Na maioria das vezes, o proprietário mantém o modelo todo original ou transforma de uma vez com acessórios modernos que descaracterizam o veículo. Nesta terça-feira, 06.11, no AutoShow Veículos Antigos e Especiais, encontramos em meio as raridades expostas na pista do Sambódromo um Maverick que entre seus atributos possui a mistura do original com a personalização.

O modelo é um GT V8. O proprietário Silvio Mancusi possui o carro há 11 anos e desde que adquiriu o Maverick vem restaurando o modelo. Só para se ter idéia sobre as péssimas condições, quando adquiriu o carro em 1996, Silvio pagou R$ 2.000,00. O principal intuito em restaurar um Maverick foi resgatar os bons momentos que passou com seu Maverick 73 quando tinha 18 anos.

O estilo é Hot, mas a customização não mexeu nos aspectos originais. Quanto ao visual, a pintura prata, cor original, recebeu mais efeitos metálicos e as faixas pretas foram complementadas com escritas vermelhas. As rodas também lembram o estilo da época com o cubo para dentro, mas hoje são aro 15 com pneus 265 na traseira e 225 na dianteira.

Como não poderia deixar de ser, as principais mudanças são mecânicas. O motor V8 originalmente rende 198 cv, depois de adaptações e troca de componentes o Maverick gera cerca de 400 cv de potência, segundo Silvio. Os pistões são forjados, o cabeçote de alumínio, a biela especial e o carburador foi trocado por um quadrijet. O câmbio também recebeu ajustes e a embreagem é hidráulica.

O forte ronco tradicional do escapamento dimensionado pode ser diminuído através de um botão no painel que coloca os abafadores em ação, mais confortável nas viagens. Com tanta potência, a segurança não foi deixada de lado. Os quatro freios são a disco e a suspensão foi reforçada e calibrada para maior conforto, pois o proprietário usa o carro nos finais de semana e nos dias de rodízio.

Por dentro a mistura entre o tradicional e os acessórios modernos é gritante. Os painéis de instrumentos foram trocados por outros mais atuais, mas a estrutura original e a posição foram mantidas. O volante é esportivo e alguns relógios são de competição. Silvio é sócio do Clube do Ford V8 e freqüenta constantemente eventos com seu Maverick, sempre orgulhoso por ter a ajuda do filho na personalização e na caça as peças.
(Autoshow)

segunda-feira, 29 de março de 2010

Viper SRT-10

O Dodge Viper SRT10 de 2008 já está a ser produzido. O motor do super desportivo é em alumínio, montado à mão e debita 600 cavalos de potência.
A fábrica de Detroit já iniciou a produção do Dodge Viper SRT-10 para o próximo ano, um dos esportivos mais carismáticos do meio automotivo americano.


A montagem deste Viper com especificações da Street Racing & Technology (SRT) é realizada por quase 50 trabalhadores, enquanto outros nove estão responsáveis pelo motor.

O V10 é montado manualmente, concebido em alumínio, e tem uma capacidade de 8,4 litros dos quais são extraídos 600 cavalos de potência e 760 Nm de torque.




Estes números permitem ao super esportivo alcançar os 100 km/h em menos de quatro segundos e sair do arranque até aos 160 km/h e voltar a parar em cerca de doze segundos. Disponíveis cabriolet e coupé, o Viper SRT-10 chegará ainda este ano a alguns concessionárias norte-americanos.

Volkswagen Corrado


- Antes da descontinuação do Scirocco, a VW já preparava um novo coupé chamado Corrado, que significa correr em espanhol, antes de ser feita a decisão do nome do veículo, o nome "Typhoon" estava sendo coagitado; o codinome dos protótipos que realizavam testes de resistência no Canadá era "Memphis".




O Corrado foi projetado pela Karmann em Osnabrück, onde chegou a ser fabricado na mesma linha de montagem do seu antecessor Scirocco e também o Golf Cabrio. A plataforma deriva da usada no Golf II com as devidas modificações.









O Corrado foi realmente um belo um cupê com linhas limpas e fluidas, um desenho robusto, onde se destaca o longo capô e a linha de cintura que subia conforme se aproximava a traseira.

Foram montados no total 97.521 Corrados.




- Uma das curiosidades do Corrado é o spoiler traseiro que ao passar de 45 mp/h ou 72 km/h ele sobe para aumentar a sustentação traseira em velocidades mais altas, sistema parecido com o do Porsche 911.



O Corrado foi lançado em 1988 nas versões: 1.8 16v, 2.0 8v e 2.0 16v. Em 1991 ocorreu o lançamento do Corrado G-60 com motor 1.8 8v com o compressor G-60 produzindo 158 cv de potência, tinha como opção o câmbio automático de 4 marchas.



- Em 1992 ocorre a substituição da grade dianteira de 7 aletas por uma de 4 aletas; em outubro do mesmo ano foi lançado o Corrado SLC VR6 (Sport Luxury Coupé) o top da linha Corrado, com motor 2.9 VR6 que desenvolvia 190 cv e 174 cv no VR6 2.8 comercializado nos EUA (1994), a aceleração de 0 a 100 Km/h era realizada em 6,4 segundos no VR6 2.9 destinada ao mercado europeu.


- Em 1993 o modelo sofre uma reestilização em seu interior, com novos instrumentos adicionados, novas teclas no interior, central de travamento aprimorado e um novo sistema de som.





Em 1994 o mercado americano que já possuía o Corrado G-60 recebeu o SLC mas com o motor 2.8 como também ocorreu na Inglaterra.


O ano de 1995 foi marcado pelo anúncio do fim da linha Corrado, para marcar esse acontecimento foi lançada a série especial "STORM" com a produção limitada em 500 unidades equipadas com motores VR6, revestimento interno em couro, rodas BBS de 5 raios, etc.
Clique nos links abaixo e veja informações, ficha técnica e fotos de cada versão do Corrado:
Corrado 1.8 16v
Corrado G-60 1.8 8v
Corrado 2.0 8v
Corrado 2.0 16v
Corrado SLC VR6
Corrado SLC VR6 (série especial "CAMPAIGN")
Corrado SLC VR6 (série especial "STORM")
Corrado Roadster no museu Karmann
Corrado G-60 bi-motor Volkswagen Motorsport
Corrados em Competições
Galeria de fotos de Corrados modificados
Propagandas do Corrado

(Volkspage)