diHITT - Notícias Auto Sauer: Maio 2011

segunda-feira, 23 de maio de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Mercedes CLK63 Black Series: o indomável


Cupê recebe preparação pesada que inclui mudanças no visual e motor de 639 cavalos

Fazer concessões é algo inevitável na vida. O que parece fantástico no papel muitas vezes passa por uma série de revisões que podem simplesmente macular o que havia sido uma grande ideia. 




Tenho a impressão de que os executivos da Mercedes-Benz estavam todos de férias quando a série Black saiu da linha de montagem pela primeira vez. Era um carro tão diferente de tudo já feito que era difícil imaginar que houvesse saído da divisão AMG da Mercedes. O CLK63 série Black não entende o termo “concessões”. Você nota isso no momento em que o motor V8 6.2 litros ronca e todo seu corpo começa a vibrar. A sensação é quase erótica. Caso você um dia veja um série Black só em marcha lenta, dê uma olhada no motorista. É possível que ele (ou ela) esteja suando e trêmulo. 




O Mercedes CLK63 série Black da Evosport foi um estudo de sobrecarga sensorial. Ele tem uma pureza que está se tornando muito rara nos dias de hoje. Um veículo de produção limitada da divisão AMG da Mercedes-Benz dos quais apenas 350 exemplares serão vendidos nos EUA, seu motor V8 6.2 produz 507 cavalos. Não há bancos traseiros disponíveis para que seja mantido o peso baixo característico de um verdadeiro esportivo. Esse é o Porsche 911GT3 da Mercedes-Benz, e ele é tão letal nas ruas quanto é nas pistas. 


O Evosport CLK é rápido o suficiente para distorcer o espaço-tempo, com freios fortes o bastante para arrancar a vacina de pólio de seu corpo. E sua cabine é de primeira classe, uma bela mistura de luxo esportivo. O fato de não ter um banco traseiro não importa. Esse é um carro com o qual você quer estar a sós. 

Mas o que realmente intriga os sentidos é a rapidez da mudança de comportado para diabólico. O gargarejo grave do escapamento instantaneamente irrompe em algo tão dinâmico que faz as pedras rolarem das paredes de um desfiladeiro. Se os deuses gregos tivessem uma divindade para potência, esse seria o som de sua voz. 

Na configuração padrão, o CLK63 não é nenhum molenga. Munido de 507 cv e 64,8 kgmf de torque, ele é capaz de engolir 96 km/h em 4,1 segundos. O tempo do quarto de milha atinge 11 segundos com velocidade de 195 km/h. Considerada a propensão americana para corridas de arrancada nas ruas, você poderia achar que a Mercedes projetou esse carro com os estadunidenses em mente. (Auto News)


segunda-feira, 9 de maio de 2011

Sebastian Vettel vence GP com recorde de pit stops

Desgaste de pneus provoca 82 trocas de pneus. Ferrari, como de costume, erra em três paradas de Massa, que não pontua

A profecia de Sebastian Vettel após os treinos de sábado funcionou: o GP da Turquia teve intensas disputas, mas apenas do segundo lugar para trás, e o alemão da Red Bull venceu praticamente de ponta a ponta. Sem muitas dificuldades, o campeão mundial não foi ameaçado em nenhum momento e conquistou a terceira vitória em quatro provas com 8s8 de vantagem sobre Mark Webber, que, após bela disputa com Fernando Alonso, conseguiu o segundo lugar quase no fim - o espanhol, que teve ótima atuação, obteve o primeiro pódio da Ferrari no ano.

Também marcaram pontos, da quarta à décima colocações, respectivamente, Lewis Hamilton (McLaren), Nico Rosberg (Mercedes), Jenson Button (McLaren), Nick Heidfeld (Renault Lotus), Vitaly Petrov (Renault Lotus), Sebastien Buemi (Toro Rosso) e Kamui Kobayashi (Sauber).

Largando de décimo, Felipe Massa teve um excelente início de corrida e chegou a estar entre os cinco primeiros, com belas ultrapassagens. Mas, como já havia feito em outras corridas, a Ferrari fez três pit stops muito ruins com o brasileiro, que perdeu posições importantes e acabou apenas em nono, também atrapalhado por uma saída de pista na curva 8. Para se ter uma ideia, a equipe italiana fez pit stops de cinco, seis e nove segundos com o brasileiro, enquanto, por exemplo, a Red Bull concluiu suas operações numa média de três e quatro segundos.
Já Rubens Barrichello também teve bons momentos na prova, como uma bonita ultrapassagem sobre Michael Schumacher, flertou com os pontos, mas as deficiências do modelo FW33 da Williams o deixaram mais uma vez fora da zona de pontuação, na 15ª colocação.

Com o resultado, Vettel disparou ainda mais na liderança do Mundial. Ele passou a somar 93 pontos, contra 59 do vice-líder Hamilton e 55 do terceiro colocado Webber. Button, com 46 pontos, Alonso, com 41, e Massa, com 24, já estão bem afastados dessa briga.

A prova de Istambul teve ainda um recorde de paradas nos boxes em provas com pista seca: 82. Os constantes pit stops e inversões de posições proporcionaram mais uma corrida cheia de ultrapassagens, devido ao desgaste discrepante dos pneus em diferentes carros. Os destaques foram uma tripla disputa entre Nico Rosberg, Felipe Massa e Jenson Button pelo quinto lugar no começo da prova, uma briga entre Webber e Alonso pela segunda colocação e o combate entre Massa, Michael Schumacher e Jaime Alguersuari pelo 11º lugar no fim.

A CORRIDA

A largada já foi quente, com Vettel mantendo à ponta, mas Rosberg assumindo a segunda colocação à frente de Webber e Alonso, enquanto Hamilton, com um erro na curva 3, caía para sexto, atrás de Button. Massa, com bom começo de corrida, encostava nos pilotos da McLaren. Massa chegou a passar Hamilton, mas a Ferrari cometeu seu primeiro erro da tarde e o brasileiro perdeu nos boxes a sexta ganha na pista.

Após a primeira rodada de pit stops, Vettel, Webber, Alonso e Hamilton ocupavam os quatro primeiros lugares enquanto Button, que retardou demais a primeira parada, caiu para oitavo, e Petrov, que antecipara a parada, era o quinto, à frente de Rosberg e Massa.

O brasileiro, então bem na prova, pressionou Rosberg e, após dura disputa, pulou para quinto. O alemão, que caía de rendimento, também acabou ultrapassado por Button, que fazia boa recuperação com pneus três voltas mais novos do que os rivais.

Mais à frente, Alonso surpreendentemente tirava a diferença em relação a Webber e, com manobra segura, assumiu a segunda posição na metade da prova. Nas voltas seguintes, o espanhol esboçou uma pressão a Vettel, que, no entanto, manteve a distância com segurança.

As principais posições foram mantidas após a segunda bateria de trocas de pneus, mas na terceira a Ferrari voltou a jogar contra Massa, que caiu para nono, no meio de uma dura disputa por posições. Para piorar, o brasileiro errou na curva 8 e ficou até fora da zona de pontuação.

Outras brigas por posições marcaram o fim o GP: Webber, com pneus melhores após a última troca, retomou o segundo lugar de Alonso, e Hamilton, que havia sido prejudicado pela McLaren num dos pit stops, tomou o quarto de Button, que ainda perdeu o quinto para Rosberg.

Alheio ao monte de disputas por posições, Vettel, que usou um capacete com um símbolo turco contra mau-olhado e passeou ileso até a bandeirada. Pelo visto, só muito mau-olhado para tirar do alemão da Red Bull um bicampeonato que se desenha a cada corrida.(Lancenet)


RESULTADO FINAL DO GRANDE PRÊMIO DA TURQUIA
1º - Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault - 1h30m17s558
2º - Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault - a 8s8
3º - Fernando Alonso (ESP) Ferrari - a 10s0
4º - Lewis Hamilton (GBR) McLaren-Mercedes - a 40s2
5º - Nico Rosberg (ALE) Mercedes - a 47s5
6º - Jenson Button (GBR) McLaren-Mercedes - a 59s4
7º - Nick Heidfeld (ALE) Renault Lotus - a 1m00s8
8º - Vitaly Petrov (RUS) Renault Lotus - a 1m08s1
9º - Sebastien Buemi (SUI) Toro Rosso-Ferrari - a 1m09s3
10º - Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari - a 1m18s0
11º - Felipe Massa (BRA) Ferrari - a 1m19s8
12º - Michael Schumacher (ALE) Mercedes - a 1m25s4
13º - Adrian Sutil (ALE) Force India-Mercedes - a uma volta
14º - Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari - a uma volta
15º - Rubens Barrichello (BRA) Williams-Cosworth - a uma volta
16º - Jaime Alguersuari (ESP) Toro Rosso-Ferrari - a uma volta
17º - Pastor Maldonado (VEN) Williams-Cosworth - a uma volta
18º - Jarno Trulli (ITA) Team Lotus-Renault - a uma volta
19º - Heikki Kovalainen (FIN) Team Lotus-Renault - a duas voltas
20º - Jerome d'Ambrosio (BEL) Marussia Virgin-Cosworth - a duas voltas
21º - Narain Karthikeyan (IND) Hispania-Cosworth - a três voltas
22º - Vitantonio Liuzzi (ITA) Hispania-Cosworth - a cinco voltas
ABANDONOS
Paul di Resta (ALE) Force India-Mercedes - a 14 voltas/mecânico
Timo Glock (ALE) Marussia Virgin-Cosworth - a 58 voltas/câmbio
VOLTA MAIS RÁPIDA
Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault - 1m29s703, na 48ª

 

Produção de veículos cai 4,9% em abril, diz Anfavea

Saíram das linhas de montagem no período 280,1 mil unidades.
Exportações em unidades subiram 13,9% em relação a março.

A produção nacional de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) caiu 4,9% em abril na comparação com março. De acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), divulgados nesta sexta-feira (6), saíram das linhas de montagem no mês passado 280.128 unidades, contra 294.482 em março.

No entanto, ao comparar com a produção de abril de 2010, é observada alta de 1,9%, já que naquele mês haviam sido fabricados 274.830 veículos.

Assim, o volume que saiu das linhas de montagem entre janeiro e abril superou os números do mesmo intervalo de 2010 em 4,1% e representa novo recorde para o trimestre. Os primeiros quatro meses do ano fecharam com 1.115.945 unidades produzidas, contra 1.061.904 unidades no mesmo período do ano passado.

A queda da produção é justificada pelo menor número de dias úteis em relação a março e pelo controle de estoques. De acordo com o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini, em abril estavam nos pátios das fábricas 79.087 unidades, volume que corresponde a 8 dias de vendas. Nas concessionárias os estoques são de 236.667 unidades ou 25 dias. Na soma dos dois, o volume estocado de 315.754 unidades representa 33 dias de vendas. "Está dentro do normal", destaca Belini.

Segmentos
Ao destacar por segmentos, a produção de automóveis e comerciais leves somou 263.343 unidades no mês. O volume é 4,6% menor em relação ao registrado em março, com 275.988 carros.
No acumulado, o segmento soma 1.035.318 unidades, volume 4,4% superior ao registrado entre janeiro e abril de 2010.

O segmento de caminhões teve queda de 8,9%: de 14.735 em março para 13.417 unidades em abril. Porém, no acumulado, de janeiro a abril, foram fabricadas 57.532 unidades, crescimento de 1% ao comparar com as 56.953 unidades que saíram das linhas no mesmo período de 2010.

No caso do segmento de ônibus também houve queda no mês, de 10,4%. Ao todo foram produzidas em abril 3.368 unidades, contra as 3.759 em março. No acumulado, há queda de 2,8%, com 11.151 unidades fabricadas entre janeiro e abril.

Exportações
As exportações apresentaram alta. De acordo com a Anfavea, 48.674 veículos montados e 2.120 desmontados (CKD) foram vendidos para o mercado externo em abril O volume representa aumento de 13,9% em relação às 44.764 unidades (entre veículos montados e desmontados) exportadas em março. No acumulado, o crescimento chega a 9,1%, de 154.217 veículos comercializados a outros países em 2010 para 168.206 neste ano.

No caso das exportações em valores, abril fechou com alta de 12,8%, com US$ 1,32 bilhão (inclui máquinas agrícolas). Isso porque em março havia sido exportado o equivalente a US$ 1,17 bilhão. No acumulado do quadrimestre, o volume soma US$ 4,6 bilhões.

Ao comparar com os US$ 3,53 bilhões exportados no mesmo período de 2010, o resultado representa expansão de 30,3%.

"Se compararmos com os dados de janeiro a abril de 2005, ano quando a indústria bateu recorde de exportação, as vendas externas caíram 22,3%", ressalta Belini. Sobre as exportações em valores, o presidente da Anfavea diz que o aumento é explicado pelo aumento das vendas de autopeças para outros países, por parte das montadoras.

Belini aponta a queda das exportações como o problema do setor, e não o aumento das importações. "O déficit da nossa balança comercial é de 77,7 mil unidades no acumulado",diz Belini.

De acordo com o presidente da Anfavea, nas próximas semanas a entidade mostrará ao governo um estudo que aponta soluções para resolver os problemas de competitividade do setor.

Importações

Segundo dados da Anfavea, o licenciamento total de veículos novos somou em abril 289.189 unidades, sendo que 272.911 são exclusivamente de automóveis e comerciais leves. Desse volume, a entidade aponta 22,2% de veículos importados, ou seja, 63.790 carros comercializados no país vieram do mercado externo. Ao somar caminhões e ônibus importados, esse volume chega a 64.060.
Com esse aumento, a porcentagem de veículos flex na nova frota nacional caiu para 83,3%. No mesmo mês de 2010, a participação dos carros bicombustíveis nas vendas de carros novos era de 86,6%.

Emprego
Com o crescimento da indústria automobilística contínuo, o índice de emprego permanece em alta. As fabricantes de veículos e máquinas agrícolas fecharam o mês de abril com 141.020 pessoas empregadas diretamente. Na comparação com março, o aumento de funcionários contratados foi de 1%. Ao considerar abril de 2010, a expansão do emprego chega a 9,5%.

"A tendência é que as contratações se estabilizem nos próximos meses", diz Belini.

Previsões para 2011
A Anfavea decidiu não revisar, por enquanto, as previsões para o fechamento deste ano, para esperar a resposta do mercado às medidas de restrição de crédito para conter a inflação. A estimativa inicial é de crescimento de 5% dos licenciamentos, queda de 3,4% das exportações e alta de 1,1% da produção.(Auto Esporte)

terça-feira, 3 de maio de 2011

Comprador do Ford Focus expõe problemas do carro

Vale a pena ouvir todos antes de investir dinheiro em um carro, olhem este site:



CARROS & AMIGOS 2011 - Indaiatuba - SP

 
A 6° Edição vai rolar dia 09 de Julho no Tenis Clube de Indaiatuba!

O encontro Carros & Amigos de Indaiatuba chega em 2011 em sua 6ª edição consecutiva, um sucesso absoluto de público e crítica.
Como o próprio nome diz, trata-se de um evento informal, amistoso e super agradável onde pessoas comuns (AMIGOS) se reúnem para bater papo em um ambiente descontraído, sempre ao SOM de uma boa música ao vivo e podem compartilhar de uma PAIXÃO EM COMUM, NOSSOS CARROS!
Participe, traga sua máquina para passear e aproveite para fazer NOVOS AMIGOS!
 
O que vai rolar?• Confraternização, Carros Bonitos e Boa música!
• Exposição de carros antigos: Nacionais e Importados das décadas: 60 / 70 / 80 / 90
• Presença do GT's Club de SP com belíssimos exemplares dos Esportivos Volkswagen dos anos 80 e 90 (Gol GT, GTS e GTI)
 
Convidem a todos, envie esse CONVITE a quem quiser e garanta o seu CONVITE!
Um ABRAÇO e até dia 9 de julho Galera! NÃO PERCA!
 
Para mais informações acesse: WWW.CARROSEAMIGOS.COM.BR
 
Apoio e Participação do OPALA CLUBE INDAIATUBA!